Ulthera: combate a flacidez no rosto e no pescoço

 

A tecnologia do Ulthera é baseada em ultrassom microfocado, que permite a visualização das camadas de tecido que serão atingidas durante o tratamento assegurando que a energia seja disparada precisamente nas regiões onde ela será mais efetiva.

 

O aparelho emite ondas que aquecem as camadas mais profundas da pele, estimulando a formação de colágeno, o responsável por retardar a flacidez e melhorar a elasticidade da pele. O calor provoca microlesões, e o processo de cicatrização envolve o aumento da produção das fibras de colágeno e elastina, com consequente retração do tecido e melhora da sustentação, deixando a pele mais firme.

 

O Ulthera deve ser aplicado no contorno da mandíbula, nas maças do rosto, nas laterais dos olhos, na testa e no pescoço, em pessoas que apresentam sinais de envelhecimento relacionados à flacidez da pele, como por exemplo, sobrancelhas menos arqueadas, excesso de pele nas pálpebras e perda da definição do contorno facial. A técnica é indicada para pacientes com algum grau de perda de elasticidade e serve também para evitar que isso aconteça.

 

Facebook